sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Partir...

Milton Ostetto

(...) é preciso partir
é preciso chegar
é preciso partir é preciso chegar... Ah, como esta vida é urgente!

... no entanto
eu gostava mesmo era de partir...
e - até hoje - quando acaso embarco
para alguma parte
acomodo-me no meu lugar
fecho os olhos e sonho:
viajar, viajar
mas para parte nenhuma...
viajar indefinidamente...
como uma nave espacial perdida entre as estrelas.

(Mário Quintana)

8 comentários:

  1. Wow. This was a lovely poem and absolutely beautiful picture!

    ResponderExcluir
  2. Muito bem feito o envolvimento entre imagem e poesia!

    ResponderExcluir
  3. Belíssima imagem.
    Sábias palavras.
    Obrigado!

    ResponderExcluir
  4. Awesome .. wish you a great weekend!

    Irene

    ResponderExcluir
  5. Good for my heart and my eyes. Obrigado!

    ResponderExcluir